Autoconhecimento

Autoconhecimento, não é apenas saber, nosso nome, endereço, telefone e outros dados, sejam eles físicos ou virtuais, sobre nós mesmos. Autoconhecimento vai muito mais além, é saber quem somos em essência, o que nos identifica, o que queremos para nossa vida. E estar plenamente consciente de onde viemos, onde estamos e para onde pretendemos ir, de que forma. E com quem fazer essa caminhada. Qual a nossa missão? Quais são nossos valores? Qual é nosso propósito?

O autoconhecimento faz com que valorizemos mais nossa própria vida e fortalece nossa autoestima, portanto o autoconhecimento traz mais qualidade a nossa vida, nos torna mais confiante e estável emocionalmente.

A adolescência é a fase da vida destinada ao autoconhecimento. Na nossa primeira infância que vai dos zero aos seis anos de idade, nosso valores, nos julgamentos são baseados nos valores de nossa família nuclear. A criança pequena julga com os critérios de sua família nuclear. Na segunda infância que compreende o período que vai dos seis aos doze anos, quando começamos a interagir com mais qualidade com nossos pares, frequentar mais assiduamente a casa de amigos, começamos a perceber que essas pessoas tem alguns valores que são iguais aos nossos e outros que não temos e outros ainda que são totalmente contrários aos nosso. Finalmente chega a puberdade, ingressamos na adolescência e aí começamos a questionar a tudo e a todos, temos que reconstruir nosso passado. É um período de vir-a-ser, de tornar-se, de deixar de ser quem eu era para iniciar a construção de quem eu vou me tornar.

Esse é o percurso natural, mas pode haver intercorrências no caminho e o ciclo não se completa.

Quando o ciclo é impedido de completar-se aparecem problemas que são fundamentais que impedem nosso autoconhecimento, que nos fazem operar no piloto automático, vamos pela vida como folhas varridas pelo vento, sem conseguir nossa realização como humanos, cumprir nosso propósito.

Não é possível tratar o tema com a profundidade que ele requer portanto, vamos falar de apenas três problemas causados pelo desconhecimento de si próprio e como se detecta cada um deles.

1. Esquecimento de si mesmo

As pessoas que se esquecem de si mesmas, são aquelas que estão orientadas para as conquistas do mundo externo (status, roupas, carro do ano, corpo perfeito, etc.), procrastinam as ações que as beneficiam (cuidar da saúde, investir em conhecimento, preparar-se para conquistar um trabalho melhor), são organizadas e formais, vivem na pauta do outro (cuidam de todos, vivem pelo politicamente correto, etc.).

2. Sem identidade

São escravos das opiniões e desejos do outro (meu marido decidiu assim), são escravos do sucesso (vivem postando no facebook, querem participar do big brother), vivem cultuando o passado (eu tinha…, eu fui….)

3. Consideração interna

Todas aquelas pessoas que se isolam, tem muitas idéias mas não colocam nenhuma em prática (farão tudo a partir de segunda feira, ou do novo ano)

Bem os desvios já conhecemos o que precisamos fazer agora é iniciar o caminho do autoconhecimento, falaremos sobre isso em um novo post. Aguardem!