Crescer e evoluir também se aprende

Para aprender a pensar e evoluir temos que mudar nossa forma de pensar, nosso diálogo pessoal, nossa maneira de avaliar o que nos acontece… para deixar de queixar-nos e desfrutar do que estiver ao nosso alcance. Praticar até conseguir fazê-lo de forma automática.

Não se trata de agir como Polyana e jogar o jogo do contente, mas sim de empreender um esforço para detectar nossas crenças limitadoras, que são verdadeiros vírus mentais e substituí-las por crenças empoderadoras. Essa prática precisa ser feita com perseverança e intensidade para que possamos fazer uma verdadeira faxina mental, o que nos permitirá tomar o leme de nossa vida em mãos.

Vamos lá?