Homeschooling  o que é isso?

Nos tempos atuais, prover a melhor educação para nossos filhos é de extrema importância. No Brasil, apesar de estar explícito no artigo 1o. em seu parágrafo 1o.da  Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9394/96) que a educação escolar se desenvolve predominantemente e não exclusivamente em instituições próprias há a obrigatoriedade da matrícula das crianças na escola.

O tema da educação do aluno é controverso, pois há muitas opções disponíveis para pais planejarem o desenvolvimento educacional de seus filhos. Um aspecto que atrapalha são as sucessivas mudanças no ambiente educacional público, a cada gestão de governo, repletas de questões e debates sobre a alocação de recursos para a educação, opções curriculares e influências externas. Essas mudanças entre outras coisas acabam afetando  o processo educacional, desenvolvimento pessoal  e a credibilidade do sistema público de ensino. Como alternativa para pais que queriam e podiam proporcionar um ensino de melhor qualidade figuravam as escolas particulares. Com a crescente deterioração do sistema público, o mercado privado da educação foi-se agigantando e começaram a aparecer escolas que visavam mais o lado comercial do que o pedagógico. Ficam evidentes a má qualidade do ensino e concepções pedagógicas equivocadas, às quais eu me refiro como “mostragógicas”.  Atualmente, não tenho medo de errar ao dizer que, salvo algumas raras e honrosas exceções, escolas públicas e privadas perderam seu objetivo e sucumbiram num mar de incompetências.  

Ao longo do tempo , foi dado como certo que obter uma boa educação e aspirar o ingresso na faculdade de interesse dos filhos são objetivos alcançados com sucesso pelos sistemas escolares institucionalizados de nossos estados e cidades.

Em mais de sessenta países entre eles os Estados Unidos, os sistemas das escolas públicas não atenderam às necessidades de muitos pais e seus filhos em relação aos padrões acadêmicos educacionais esperados por eles. Isso resultou em um movimento crescente de pais tomando a educação de seus filhos em suas próprias mãos. A  homeschooling (educação em casa) continua a crescer e se expandir à medida que mais e mais pais percebem os muitos benefícios e vantagens do ensino em casa.

A educação domiciliar  oferece muitos benefícios e vantagens em relação aos métodos e sistemas educacionais tradicionais oferecidos através de escolas públicas e particulares. Isto porque permite que os pais selecionem o plano de aula exato ou o currículo que as crianças aprenderão com base no que o pai pensa que é melhor para seu filho e não no direcionamento dado pelas bases curriculares nacionais (BCN). Percebe-se, que  essas BCN formuladas por burocratas da educação, contemplam assuntos que são irrelevantes academicamente, não são desafiadores, abrindo espaço para que se alastre a educação em casa.

A educação domiciliar oferece um mecanismo de controle sobre a relevância dos temas o que  permite uma maneira de adaptar a educação do aluno aos interesses e desejos específicos, enquanto continua a fornecer um nível de desafio que irá manter o aluno se dedicando um pouco mais  em termos de suas habilidades de aprendizagem.

A educação domiciliar oferece flexibilidade ao processo educacional. Alguns alunos se destacam em algumas coisas, mas não em outras. A escola em casa para alunos dessa natureza, permite que eles se destaquem em seus pontos fortes e ao mesmo tempo  dê o espaço necessário para o desenvolvimento das áreas mais fracas.

Alguns alunos são talentosos e se dão bem  com todos os assuntos que estão sendo ensinados. Para eles, a educação em casa permite que o processo de educação seja mais desafiador, já que pode ser adotado um currículo mais desafiante do que o da academia . Estudantes talentosos educados em casa têm mais oportunidade  de se dedicar a  temas de seu interesse e a  seu desenvolvimento sem as restrições de tempo ou as limitações do currículo que estão presentes no ambiente de aprendizagem tradicional.

Há muitas maneiras pelas quais a educação em casa pode ser realizada hoje. Alguns pais optam por um currículo do MEC (Ministério da Educação)  enquanto outros usam os livros didáticos disponíveis. Alguns pais combinam esses recursos com seus próprios conhecimentos, enquanto outros se valem apenas de seus conhecimentos. Em vista  disso, é evidente que este processo de educação é completamente flexível, pode ser adaptado especificamente às necessidades do aluno num dado momento  e alterado no preciso instante em que as necessidades mudam.

A educação domiciliar também oferece outras vantagens indiretas, tais como, mais tempo disponível e maior eficiência do processo ensino-aprendizagem. O tempo que você tem durante o dia pode ser usado de forma eficiente, reduzindo assim o tempo total que se gastaria na escola ou no trânsito. Este uso eficiente do tempo resulta em mais tempo para ser gasto em atividades adicionais relacionadas ou não à educação do aluno.

A educação domiciliar permite que os pais se tornem o principal mentor e fonte de orientação para uma criança. Uma vez que uma criança educada em casa se relaciona muito com os pais, eles têm a possibilidade  de formar um vínculo mais apertado do que poderiam formar na configuração tradicional. Este vínculo pode ser o alicerce de um maior grau de confiança entre a criança e os pais, onde a criança está mais apta a procurar os pais para obter ajuda e orientação em vez de buscá-la com seus professores ou colegas.

A escolarização em casa pode ser uma saída para um caso especial onde uma criança foi vítima de bullying excessivo em uma escola regular. O bullying escolar é um problema sério em algumas escolas e é um problema difícil de resolver. A educação domiciliar  de uma criança vitimada desta maneira oferece a ela  uma forma de se concentrar de novo na aprendizagem, ao mesmo tempo em que pode receber a orientação parental necessária para superar a forma como ela lidou com  situações dessa natureza.

Com relação ao ingresso na faculdade, estatísticas têm demonstrado que, em geral, os alunos escolarizados em casa tem desempenho igual ou melhor que os estudantes de ensino público ou privado nas avaliações do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Além disso, é fato que os alunos escolarizados em casa têm igual probabilidade para se sair bem na faculdade que seus colegas oriundos de escolas públicas ou particulares..

A educação domiciliar, no entanto, não é para todos. Cada família deve avaliar cuidadosamente se a escolarização em casa beneficiará sua situação particular ou não. Há muitas considerações a serem feitas ao escolher essa forma de educação, mas para muitos, a escolarização em casa tem sido uma escolha que provou ser muito benéfica para uma educação diferenciada do aluno.

Sinta-se a vontade para dar sua opinião..

Yara Prates/ Master Coach

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *